Esqueci minha senha cadastre-se

Clínicas de Reabilitação Uberlândia, Minas Gerais

Encontre Clínicas de Reabilitação de Uberlândia. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região,aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Fernando Sales
(34) 3214-2906
r Benjamim Constant, 448, Aparecida
Uberlândia, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Maria L F X Silva
(38) 3214-5492
r Beata, 200 s 205, Centro
Montes Claros, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Marcos Guimarães de Medeiros
(31) 3355-1385
av João César Oliveira, 1298 sl 402, Eldorado
Contagem, Minas Gerais

Dados Divulgados por
ADRIANE DE MELO SILVESTRE
(34) 3235-2891
Av. Cesário Alvim,818 (Sala 201)
Uberlândia, Minas Gerais
 
Clinica de Psicologia / Terapeuta Cognitivo Comportamental
(34) 9129-5348
Av. Floriano Peixoto, 615 Sl. 1201
Uberlândia, Minas Gerais
 
Cristiane Barros Vieira
(31) 3391-7166
av João César Oliveira, 2705 s 206, Eldorado
Contagem, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Psicoclinica Elaborar Ltda
(31) 3292-5772
av Amazonas, 2489, Sto Agostinho
Belo Horizonte, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Dagmar Almeida Silva
(32) 8402-6662
av Barão Rio Branco, 1729, Centro
Juiz de Fora, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Consultório de Psicologia
(38) 3216-9763
r Gabriel Passos, 31 sl 201, Centro
Montes Claros, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Ângela Nicácio e Renata Nunes
(38) 3222-2681
av Cel Prates, 348 sl 711, Centro
Montes Claros, Minas Gerais

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínicas de Reabilitação

Fornecido por: 

Nos últimos meses, muito se tem falado a respeito do uso abusivo de Drogas no País e, dentre elas, o Álcool. A questão ganhou um enfoque particular nas discussões em torno do novo código de trânsito, que considera gravíssimo, até o uso de pequenas doses de Álcool, pelo motorista. Depressor do Sistema Nervoso Central, o Álcool é Droga perigosa e traiçoeira, que atinge igualmente todas as parcelas da população, causando dependência e problemas físicos.

São gravíssimas as conseqüências do uso crônico do Álcool. Vão das elevações de pressão arterial, às úlceras, problemas cardíacos, à cirrose hepática, às hepatites, tumores de laringe e esôfago...

O código está certo. A lei sempre esteve aí, mas nunca foi cumprida. De fato, uma pequena quantidade de bebida alcoólica pode causar problemas de coordenação motora e alterar os reflexos da pessoa que vai dirigir um automóvel. Vale a pena lembrar que o Brasil ocupa os primeiros postos, nas estatísticas mundiais de acidentes de trânsito com vítimas; estaria no Álcool, a explicação para a maioria deles.

Chamamos há pouco, essa Droga de perigosa e traiçoeira. Entretanto, a maioria das pessoas reluta ou desconhece que se trata de uma Droga e o que é pior, as pesquisas no assunto, indicam que o Álcool é a substância mais usada pelos jovens. O próprio fato de ser, paradoxalmente, Droga legalizada que pode ser livremente vendida em qualquer local: bares, padarias, supermercados, é que a torna ainda mais preocupante. Há leis que proíbem, a menores de idade, a compra de bebidas alcoólicas mas, neste País, sobram boas leis, falta colocá-las, corajosa e civicamente, em prática!

Os próprios pais, muitas vezes, estimulam o consumo do Álcool pelos adolescentes e crianças, ora, pelo próprio exemplo - pais que bebem com freqüência, ora pelas brincadeiras: deixam a criança tomar a espuminha do chope, misturam vinho aos refrigerantes para elas... Além disso, o Álcool é visto como um símbolo de poder e virilidade, sendo estimulado o seu uso pelos homenzinhos conquistadores. Isto fica claro nas propagandas, que não só enaltecem o uso, como o estimulam, ao passarem a idéia de heróis belos e bem aceitos, para aqueles que bebem.

Aqui vale ressaltar que há leis que, se restringem tais propagandas, toleram as bebidas ditas mais fracas, como a cerveja. Há também, o grande serviço que nos prestam as telenovelas e os filmes, onde, frente ao menor problema ou frustração, ou para comemorar qualquer evento, lá estão as doses de uísque, vodca ou vinho.

O importante é sermos heróis do dia a dia, heróis de verdade, olhando de frente para nossas dificuldades, não o falso herói que se refugia na bebida e se compromete aos poucos. O que fazer??? Essa é a grande questão que nos inquieta. Ficar esperando por ações do Governo, parece muito perigoso e ineficaz. Há interesses das grandes empresas de bebidas alcoólicas por trás de tudo. Há poucos leitos em hospitais para cuidar de alcoolistas e dependentes químicos.

A solução parece cla...

Clique aqui para ler este artigo em Cada Dia e Você