Esqueci minha senha cadastre-se

Clínicas Ginecológicas Taboão da Serra, São Paulo

Encontre as Clínicas Ginecológicas de Taboão da Serra. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região,aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Marcio Henrique de Oliveira Mattos
(11) 3965-2783
R Luis Vasconcelos 35
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Wu Chi Haur
(11) 3209-0112
Praça Santo Agostinho 70 - Conjunto 11
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Medicina Preventiva e Social

Dados Divulgados por
Arturo Frick Carpes
(11) 5573-1970
Alameda dos Nhambiquaras 159.
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Cirurgia Cranio-Maxilo-Facial

Dados Divulgados por
Hiran Rodrigues de Souza Junior
(11) 3348-4000
Av. Lins de Vasconcelos 356
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Oduvaldo Goes
(11) 3069-7193
R.Dr.Ovídio Piresa de Campos 225 - Vigilância Sanitária
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Administração em Saúde

Dados Divulgados por
Elkis Furlanetto Ct Diag An Clin
Av. Angelica 2250
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Medicina Nuclear

Dados Divulgados por
Rafael Andrade Moscatiello
(11) 5532-1342
Av. dos Bandeirantes 3426 - Campo Belo
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Medicina de Família e Comunidade

Dados Divulgados por
Ana Claudia Montezino
(11) 3285-2685
R. Carlos Sampaio 304 cj.112
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Ana Cecilia Paiva Barreto da Rocha Calfat
(11) 3714-9418
Rua Gaston Elie Pouget 23 - Casa
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Luciana Campos Nascimento
(11) 9114-6454
Rua Dr. Veiga Filho 351 - Cj. 181
São Paulo, São Paulo
Especialidade
Medicina Legal

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínicas Ginecológicas

Fornecido por: 

- A primeira consulta ao ginecologista deve ser feita logo após a primeira menstruação. Nessa consulta, o importante é a adolescente se sentir segura e procurar saber mais sobre seu corpo, métodos anticoncepcionais e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

- O início da prevenção do câncer de colo de útero (sendo o 2º câncer que mais mata, o 1º ainda é o de mama) deve coincidir com o período de início da vida sexual da mulher. A regularidade do exame Papanicolau é um dos fatores mais importantes para a manutenção da saúde. Portanto, ela deve ir anualmente ao ginecologista.

- Durante toda a gravidez, devem ser realizadas consultas pré-natais que orientam a mulher para os cuidados higiênicos, fundamentais para a perfeita evolução da gestação. A ultra-sonografia e a doperfluxometria (avaliação do feto) são fundamentais.

- As mulheres acima de 35 anos que desejam engravidar devem realizar a pesquisa genética para avaliar anomalias cromossômicas.

- A prevenção do câncer de mama deve seguir a seguinte orientação: a partir dos 15 anos, auto-exame (tocar as mamas), esse toque deve ser feito mensalmente, sempre após a menstruação. Isso vale para todas as mulheres, principalmente as assintomáticas. Mamografia, só sob indicação médica, dando-se preferência à ultra-sonografia, quando há necessidade de estudo mais pormenorizado nesta fase da vida. Aos 35 anos, deve-se procurar o médico para realizar a primeira mamografia, que servirá de base para avaliações futuras. Hoje, os médicos aconselham a mamografia anual dos 40 aos 49 anos, cercada de um cuidadoso exame clínico. Apesar das controvérsias sobre a mamografia nessa faixa etária, estudos recentes têm demonstrado uma incidência significativa de tumores mais agressivos nesta população, hoje os tumores em estágio inicial já podem ser detectados, quando a mulher procura fazer exames periódicos. Acima dos 50 anos, continua a indicação anual para a mamografia para todas as mulheres, sem exceção.

- Estudos têm demonstrado que a associação da mamografia com a ultra-sonografia tem sido muito útil na investigação das patologias mamárias. Em muitos casos, os exames evitam cirurgias desnecessárias.

- A ultra-sonografia transvaginal com o doppler tem ajudado a prevenir o câncer de ovário, que, embora bastante traiçoeiro, felizmente apresenta uma incidência pequena na população (brasileira), mesmo assim, aconselham-se esses exames anuais a partir dos 45.

- Um dos gra...

Clique aqui para ler este artigo em Cada Dia e Você