Esqueci minha senha cadastre-se

Clínicas Ginecológicas Nova Iguaçu, Rio de Janeiro

Encontre as Clínicas Ginecológicas de Nova Iguaçu. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região,aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Eduardo de Almeida Mattos
(21) 2667-1870
Humberto Gentil Baroni 132
Nova Iguacu, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Cristovão Fonseca Labuto Junior
(21) 2756-0114
Ginecologia e Obstetrícia Medicina Intensiva
Sao Joao de Meriti, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Bronstein Med Diag Botafogo
(21) 2227-8080
Av Presidente Kennedy 1189 - Lj C
Duque de Caxias, Rio de Janeiro
Especialidade
Genética Médica

Dados Divulgados por
Denise Menezes Seroa da Motta
(21) 2142-0935
Av. Franklin Roosevelt 166 - Sala 403
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Francisco Eduardo Sampaio Fagundes
(21) 2286-4242
Rua General Polidoro 192
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Jacob Sessim Analises Medicas
(21) 2667-8065
Rua Heraldo Sales de Abreu 40
Nova Iguacu, Rio de Janeiro
Especialidade
Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

Dados Divulgados por
Marcelo Garcia Araújo
(21) 9358-3561
R. Conde de Porto Alegre 477 - 1008/1010
Duque de Caxias, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina do Trabalho

Dados Divulgados por
Fabio Basilio Fernandes dos Santos
(21) 3501-3242
Rua Barçao de Itapagipe 169
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Medicina Intensiva

Dados Divulgados por
Miriam Botelho de Mattos
226-5164
R. do Catete 311 - 302
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Nutrologia

Dados Divulgados por
Cristiane Xavier
(021) 3553-6440
Av. das Américas 3200 - Barra da Tijuca
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Especialidade
Terapias Complementares e Alternativas

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Clínicas Ginecológicas

Fornecido por: 

- A primeira consulta ao ginecologista deve ser feita logo após a primeira menstruação. Nessa consulta, o importante é a adolescente se sentir segura e procurar saber mais sobre seu corpo, métodos anticoncepcionais e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

- O início da prevenção do câncer de colo de útero (sendo o 2º câncer que mais mata, o 1º ainda é o de mama) deve coincidir com o período de início da vida sexual da mulher. A regularidade do exame Papanicolau é um dos fatores mais importantes para a manutenção da saúde. Portanto, ela deve ir anualmente ao ginecologista.

- Durante toda a gravidez, devem ser realizadas consultas pré-natais que orientam a mulher para os cuidados higiênicos, fundamentais para a perfeita evolução da gestação. A ultra-sonografia e a doperfluxometria (avaliação do feto) são fundamentais.

- As mulheres acima de 35 anos que desejam engravidar devem realizar a pesquisa genética para avaliar anomalias cromossômicas.

- A prevenção do câncer de mama deve seguir a seguinte orientação: a partir dos 15 anos, auto-exame (tocar as mamas), esse toque deve ser feito mensalmente, sempre após a menstruação. Isso vale para todas as mulheres, principalmente as assintomáticas. Mamografia, só sob indicação médica, dando-se preferência à ultra-sonografia, quando há necessidade de estudo mais pormenorizado nesta fase da vida. Aos 35 anos, deve-se procurar o médico para realizar a primeira mamografia, que servirá de base para avaliações futuras. Hoje, os médicos aconselham a mamografia anual dos 40 aos 49 anos, cercada de um cuidadoso exame clínico. Apesar das controvérsias sobre a mamografia nessa faixa etária, estudos recentes têm demonstrado uma incidência significativa de tumores mais agressivos nesta população, hoje os tumores em estágio inicial já podem ser detectados, quando a mulher procura fazer exames periódicos. Acima dos 50 anos, continua a indicação anual para a mamografia para todas as mulheres, sem exceção.

- Estudos têm demonstrado que a associação da mamografia com a ultra-sonografia tem sido muito útil na investigação das patologias mamárias. Em muitos casos, os exames evitam cirurgias desnecessárias.

- A ultra-sonografia transvaginal com o doppler tem ajudado a prevenir o câncer de ovário, que, embora bastante traiçoeiro, felizmente apresenta uma incidência pequena na população (brasileira), mesmo assim, aconselham-se esses exames anuais a partir dos 45.

- Um dos gra...

Clique aqui para ler este artigo em Cada Dia e Você